Apenas 29% dos brasileiros confiam nas empresas para lidar com seus dados

10 Views
Read Time3 Minute

Estudo sobre preocupações com segurança do consumidor mediu as percepções do consumidor em quatro categorias: segurança pessoalfinanceiranacional e na Internet. A segurança da internet cresceu 6 pontos e ficou em terceiro entre as maiores preocupações dos brasileiros. Apesar do terceiro lugar, o relatório Unisys Security Index de 2020 (USI 2020) aponta que nunca enfrentamos tantas ameaças digitais. Os ataques a VPNs, por exemplo, cresceram 400% durante a pandemia. Aproximadamente, 75% dos brasileiros entrevistados temem invasões cibernéticas ou vírus.

Com uma margem de pontuação de zero a 300, o Brasil alcançou 197 pontos no índice de preocupação com segurança. Essa pontuação representa um crescimento de sete pontos em relação a 2019, o maior aumento dos 15 países avaliados e a maior pontuação do país desde 2013. O índice médio global é de 175 pontos pelo segundo ano consecutivo – o nível mais alto em 14 anos.

O relatório da Unisys baseado em pesquisas nacionais de amostras representativas de um total de 15.699 residentes adultos, de 18 a 64 anos de idade, em 15 países, revela que o Brasil é o país com o maior crescimento em preocupações relacionadas a assuntos de segurança no mundo.

Além do Brasil, foram entrevistados consumidores da Austrália, Bélgica, Chile, Colômbia, França, Alemanha, Índia, México, Holanda, Nova Zelândia, Filipinas, Singapura, Reino Unido e Estados Unidos.

Insegurança financeira e falsa segurança digital

O aumento das preocupações com segurança digital no Brasil ocorreu juntamente com a deflagração da pandemia da Covid-19, já que a pesquisa foi realizada entre 16 de março e 5 de abril de 2020, quando a pandemia era predominante em todos os países analisados.

A principal preocupação dos brasileiros foi a segurança financeira, que cresceu 12 pontos, atingindo 203 neste ano; seguido da preocupação com a segurança pessoal, com 202 pontos, dois a mais que no ano passado; com a segurança na internet, que cresceu 6 pontos e chegou a 200, ficando em terceiro entre as maiores preocupações dos brasileiros; e, por último, com a segurança nacional, com 185 pontos, impulsionada pela preocupação com desastres e epidemias.

“O Unisys Security Index de 2020 mostra que a sensação de insegurança está aumentando no Brasil dentro das quatro áreas de análise da pesquisa. O Brasil registrou o maior aumento de preocupação ano a ano do que qualquer outro país e percebemos que muitos ainda têm uma falsa sensação de segurança de dados enquanto trabalham em casa”, salienta Mauricio Cataneo, Presidente da Unisys Brasil.

Entre os componentes específicos de cada dimensão, destacam-se a fraude bancária e o roubo de identidade, assuntos extremamente ou muito preocupantes para 80% e 78% dos brasileiros, respectivamente. Invasões cibernéticas ou vírus compõem a terceira maior preocupação no Brasil, com 73%, seguido de desastres naturais, com 72%.

A preocupação com a internet se configura, sobretudo, em relação à privacidade dos dados. Apenas 29% afirmam estar extremamente ou muito confiantes de que organizações públicas e privadas que mantêm dados pessoais na nuvem estejam tomando as medidas necessárias para proteger os dados contra ameaças cibernéticas.

A maioria (85%) dos entrevistados diz que deixaria de fazer negócios com uma instituição financeira se ela tratasse mal suas informações. Não é de surpreender que mais de dois terços (71%) se sintam nervosos ao compartilhar suas informações financeiras com empresas que não sejam seus bancos, embora a metade diga que ficaria feliz em compartilhar seus dados se isso resultar em serviços que os beneficiem.

“Notadamente, fraudes bancárias, roubo de dados pessoais e invasões cibernéticas são as grandes preocupações nacionais, fazendo da proteção de informações um assunto que deve ser priorizado por governos, empresas e consumidores brasileiros. Em meio a desafios econômicos impostos pela crise da pandemia, os brasileiros estão cada vez mais preocupados com sua capacidade de atender obrigações financeiras e preocupados com fraudes”, diz Cataneo.

FONTE: IT FORUM 365

0 0

Deixe uma resposta