Crimes cibernéticos e fraudes corporativas ameaçam empresas brasileiras com prejuízos que vão muito além das questões financeiras

Read Time2 Minutes, 40 Seconds

Relatório Global de Fraude e Risco 2017/2018 da Kroll, empresa de gestão de riscos e investigações corporativas revela que o país é altamente vulnerável aos cibercrimes corporativos, com 89% dos executivos afirmando que já sofreram com estas ocorrências, deixando o país acima da média global.

Com atenção especial ao fato de que a maior ameaça de fraude às empresas vem de dentro. Em linhas gerais, quatro em cada cinco empresas (81%) com ocorrência de fraude, foram acometidas por ações de funcionários e fornecedores.

Forense e políticas de segurança em destaque

A capacidade de se defender e investigar a violação de dados nas empresas e instituições brasileiras ainda é bastante falha. Em alguns casos, as invasões e roubos de dados acontecem por anos, passando desapercebida aos olhos de seus gestores e só sendo descobertas após análise forense nos computadores e dispositivos da empresa.

Diante deste cenário, diversos profissionais e empresas tem buscado por um aprofundamento maior nestas questões e se projetado para atender as necessidades de se construir uma estrutura menos suscetível a perdas financeiras, materiais, intelectuais e de imagem.

Segurança da informação e Forense Digital: Riscos e oportunidades

O que para alguns representa um risco iminente, para outros representa uma oportunidade de carreira e fomento de novos negócios na área da cibersegurança, da investigação de fraudes e da perícia forense digital.

Em seu artigo “Brazil – Fraude Corporativa: a Ameaça Que Vem De Dentro” a empresa Kroll escreve:

“Quatro a cada cinco pesquisados (80%) acreditam que suas empresas tornaram-se mais vulneráveis às fraudes no ano passado. Os executivos manifestaram uma preocupação particular em torno de áreas específicas, como os riscos cibernéticos, com mais da metade deles (51%) acreditando que são alta ou ligeiramente vulneráveis a roubo de informações. Este aumento do nível de conscientização levou a um crescimento do número de empresas que, proativamente, estão buscando atender aos requisitos necessários para a segurança de suas informações.”

Para colaborar com este assunto, vale destacar um dos maiores eventos da área com acontecimento agendado para o mês de dezembro:

AFD Summit, reunirá mais uma vez especialistas da investigação forense, segurança ofensiva, inteligência, direito digital e segurança da informação. Em sua primeira edição contou com agentes da polícia civil e militar, do Exército Brasileiro e Interpol, além de líderes do mercado privado da cibersegurança.

No total, dezesseis palestras serão apresentadas com diferentes tópicos sobre o tema e transmitidas em tempo real pela plataforma do evento, podendo o participante tirar dúvidas ao vivo tanto de modo presencial quanto on line.

Para participar, basta se inscrever e garantir a vaga (evento sujeito à lotação e alteração na programação sem aviso prévio).

O evento é apoiado por diversas empresas na área de tecnologia, direito e instituições de ensino. Saiba mais neste link: https://academiadeforensedigital.com.br/afdsummit/2019/

FONTE: EXAME

0 0

Deixe uma resposta

Close